Qual a melhor cinta pós parto? Yoga responde!

Você já conhece a cinta modeladora. Indicada para o dia a dia de qualquer indivíduo, ela é um acessório eficaz para definição da silhueta. A autoestima também ganha com o acessório, que traz ótimos efeitos visuais e em longo prazo. Mas você já ouviu falar na cinta pós-parto?

A mulher grávida pode contar com os modeladores a qualquer tempo. Durante a gravidez, a cinta para gestante auxilia na manutenção do peso do corpo, melhora a postura e evita dores causadas pelo peso “extra” que a futura mamãe carrega.

Já após o parto, a mulher busca auxílio em sua recuperação, e principalmente no retorno da silhueta do corpo. Por isso, as cintas são ótimas opções!

Como a cinta pós-parto trabalha?

O princípio fundamental da cinta modeladora Yoga é a definição da silhueta. Isso porque o tecido elástico e especial do acessório oferece leve pressão ao corpo. Esta pressão é responsável pela realocação das células, tornando as curvas mais acentuadas.

As células realocadas pelas cintas são os adipócitos, as indesejáveis células de gordura. Concentradas principalmente no quadril e abdômen, as estruturas causam os indesejados “pneuzinhos”, dando um aspecto mais “cheio” ao indivíduo.

Com a utilização da cinta modeladora, então, o usuário consegue ver suas células de gordura serem transferidas a outro lugar. Pressionando as estruturas, o tecido da peça redistribui os adipócitos da barriga, costas, glúteos e outros, tornando a silhueta melhor definida. O efeito visual é incrível!

Para as mulheres em pós-parto, a cinta traz o mesmo efeito, e potencializado. Afinal, em nove meses de gestação, a mamãe vê seu corpo mudar, e se expandir para garantir o desenvolvimento do bebê. Com o modelador, então, as células de gordura extra gerada no período são colocadas novamente “no lugar”.

Obviamente, a diminuição das dimensões do corpo é um processo natural e fisiológico, a acontece de qualquer forma no pós-parto. Entretanto, o uso da cinta dá uma “forma” ao corpo de como se reajustar. Assim, as medidas diminuem conforme a mulher deseja sua silhueta, conseguindo facilmente que as medidas retornem aos números originais.

Eficácia ampla e incrível!

É importante destacar também que este poder de remodelagem da cinta acontece a longo prazo. Entretanto, o uso do modelador também traz efeitos imediatos! Durante sua utilização, a mulher consegue mostrar curvas do corpo mais definidas.

Assim, utilizar qualquer peça de roupa, mesmo mais justas, tem um efeito visual muito bonito, que inclusive melhora a autoestima da mulher. O melhor é que esta sensação de orgulho próprio ainda auxilia no restabelecimento do corpo, pois a mulher ganha energia para que seu organismo se recupere rapidamente. É bem estar certo!

Outro efeito interessante da cinta pós-parto é o auxílio na recuperação abdominal. Durante a gestação, a mulher sofre a chamada diástase abdominal. A condição ocorre pelo distanciamento dos músculos do abdômen, o que permite o crescimento do útero.

Ao dar a luz, o útero rapidamente volta ao seu tamanho normal. Como os músculos do abdômen, porém, estão distanciados, o órgão fica mais “solto” dentro da mulher. A característica causa desconforto e até insegurança, uma vez que a genitora sente que seu útero “balança”. Aliás, todos os órgãos na região do abdômen causam a mesma sensação.

Assim, o modelador traz maior firmeza à região, e diminui o desconforto. Para as mulheres em que a diástase abdominal ainda é mais acentuada, o acessório garante mais agilidade no retorno do corpo às formas normais. O efeito é garantido pelo auxílio no reposicionamento dos músculos, graças à pressão do tecido.

Benefícios da cinta

É claro que um produto cada vez mais popular não conta apenas com estes benefícios. As vantagens da cinta pós-parto incluem ainda a manutenção da postura.

Isso porque, durante toda a gestação, a mulher se acostuma com o peso da barriga e um senso de gravidade diferente. Após o nascimento do bebê, a carga deixa de existir, o que pode prejudicar a posição da coluna, uma vez que a mamãe terá que se reacostumar ao peso básico de seu corpo.

Assim, o acessório mantém a coluna ereta. Quando a mulher tende para frente ou para trás, prejudicando a postura, o apoio do tecido mantém o porte correto.

O modelador pós-parto garante ainda diversos benefícios estéticos. A peça melhora a circulação do sangue por todo o abdômen e outra região que está sendo aplicada – afinal, existem modelos diversos, que atuam em áreas diversas. Você irá conhecê-los a seguir.

Com a melhora da circulação sanguínea, o corpo ganha força para sua recuperação. Afinal, o sangue é o responsável por levar a todo o tronco os nutrientes necessários para funcionamento e renovação das células.

Assim, o resultado deste fluxo é uma pele mais firme e bela, sem a flacidez que tanto aterroriza as ex-gestantes.

Outro efeito estético da cinta é a potencialização da drenagem linfática. Os líquidos eliminados por ela são os responsáveis por problemas como a celulite e estrias. Com a melhora da drenagem, então, os incômodos são prevenidos, e os que já existem são até mesmo combatidos.

Por último, a cinta modeladora pós-parto é uma grande aliada no conforto da mulher na volta às atividades diárias. Com ela, a usuária sente-se segura para realizar suas atividades. Levantar e abaixar-se não é um problema. Mesmo o ato de amamentação, em que é preciso segurar o bebê, recebe auxílio, pois a postura ganha suporte.

Melhores modelos de cinta pós-parto

Existem diversos modelos de cinta modeladora no mercado. Cada um deles atua em áreas diferentes do corpo, e pode ser escolhido de acordo com a necessidade da mulher. Em geral, é preciso considerar o conforto e a praticidade na hora de vestir para eleger o mais adequado.

Um dos modelos disponíveis é a bermuda. Esta cinta é vestida como um short, e traz a chamada “cintura alta”, que leva o tecido até a área abaixo do busto. O exemplar pode ou não ter pernas, então abrangendo ou não as coxas.

Há também modelos que envolvem apenas o abdômen. Estas cintas são semelhantes a faixas, e costumam ter abertura frontal ou lateral, que facilitam a vestimenta. O fechamento pode ser m colchetes ou velcro, mais práticos.

Outro acessório bastante funcional é o modelo que traz sutiã. Ele pode ser encontrado no formato bermuda, que sobe por todo o tronco, ou então em cinta abdominal, que envolve da cintura ao busto. A alternativa é muito interessante às mulheres em período de lactação, uma vez que a peça costuma trazer abertura para amamentação.

Entre todos os modelos, um dos mais interessantes é o Modelador Completo com Sutiã de Amamentação. Isso porque a peça oferece cinta para todo o corpo, abrangendo pernas, cintura, abdômen e os seios. Quanto maior a área em contato com o tecido do modelador, maior área também modelada pelo acessório. O resultado é uma silhueta bonita por todo o corpo!

R$350.00

5x de R$70.00

ou R$332.50 5% à vista no boleto

SKU: 3029ABL

R$394.00

5x de R$78.80

ou R$374.30 5% à vista no boleto

SKU: 3026

R$467.00

5x de R$93.40

ou R$443.65 5% à vista no boleto

SKU: 3022CA

R$514.00

5x de R$102.80

ou R$488.30 5% à vista no boleto

SKU: 3019J

R$455.00

5x de R$91.00

ou R$432.25 5% à vista no boleto

SKU: 3002CA/PRE

CLICK AQUI E VEJA MAIS CINTAS PÓS PARTO

Tome alguns cuidados!

Na hora de escolher uma cinta pós-parto, é preciso tomar alguns cuidados. Primeiro, com o tamanho do modelador. O ideal é que a mulher vista acessório no mesmo tamanho que costumava utilizar antes da gravidez. Ou seja: caso vestisse 42 na pré-gestação, a mamãe deve adquirir cinta tamanho 42, ou no máximo um tamanho acima levando em consideração o sobre peso de uma gravidez e também o inchaço.

Uma dica importante é sempre verificar se a peça não está apertando em demasiado. O modelador nunca deve pressionar demais, nem causar sensação de falta de ar.

Muitos acreditam que, quanto mais apertado o acessório, mais rápidos seus efeitos. A crença, porém, é um mito, e extremamente perigoso. Uma peça apertada demais pode trazer desconforto, falta de ar, má circulação do sangue, dor e outros efeitos reversos ao objetivo original.

A prática em qualquer época da vida, mesmo para os indivíduos que utilizam o modelador no dia a dia. Para mulheres no pós-parto, então, podem ser desastrosos. Afinal, neste período o corpo da mulher encontra-se mais sensível, e precisa de tempo adequado para se recuperar. Por isso, sempre adquira uma cinta no tamanho adequado, e não menor.

O melhor então é comparecer a uma loja especializada antes do fim da gravidez, para que logo após o parto o modelador já esteja disponível para utilização.

Também é preciso dar ao corpo “tempo de respiro”. Assim, o ideal é não utilizar a peça 24h por dia, mas sim retirá-la na hora de dormir.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×