Tight Lacing: O que é? Funciona? Antes e Depois!

Você já ouviu falar do tight lacing? Em tradução literal, o método significa “laço apertado”. Ele é uma técnica conhecida no mundo, que tem como objetivo remodelar a silhueta de um indivíduo. É utilizado principalmente pelas mulheres, que desejam tornar sua cintura mais curvilínea.

Para praticar o tight lacing, o indivíduo precisa utilizar espartilho ou corset por tempo prolongado no dia a dia. Com seu uso constante, a peça curva as costelas flutuantes do usuário. Como resultado, há a redução das medidas da cintura, com um aspecto mais fino e curvilíneo.

O corset é uma peça com séculos de idade. Era muito utilizado pelas mulheres na Idade Média. Seu principal objetivo era tornar o visual da cintura feminina mais fino, e bastante atraente para a época.

Os espartilhos, porém, costumavam ser usados apenas por baixo das roupas. Hoje, eles podem funcionar também por cima das vestes, como um bonito acessório. Você só precisa combinar o visual da peça com o resto das suas roupas, e poderá ter um look mais atraente no dia a dia.

Quais os efeitos do corset para o corpo?

Uma das principais características do corset são os seus “cordões”, que permitem ao usuário ajustar de modo mais apertado a peça ao corpo. É graça a esses cordões que o indivíduo pode, progressivamente, diminuir o ajuste à silhueta e garantir maior remodelação da sua cintura.

Além dos cordões, o corset é formado por múltiplos painéis estruturados. Estes painéis possuem hastes rígidas, barbatanas, para que o tecido não se deforme durante o dia. Isso significa que o acessório permanece como uma “forma”, dando ao corpo ao que se ajustar.

É importante dizer que alguns corsets não utiliza cordões, mas sim presilhas ou colchetes, que permitem o ajuste do acessório. Essa “evolução” da peça torna-a mais discreta, mais simples de vestir e, para algumas, pessoas, mais confortável.

Geralmente, o uso de um corset pode afinar a cintura em até 10 cm. Ele também diminui o acúmulo de gordura na região do abdômen, já que o tecido pressiona a região. Com essa pressão, as células de gordura, que são bastante móveis, são deslocadas para outras áreas. Esse efeito contribui em mesma medida para a definição mais bonita da silhueta, reduzindo o chamado “estômago alto”.

Mais do que a remodelação da silhueta, o tight lacing pode auxiliar a manter a coluna mais ereta e a corrigir a postura. Afinal, a técnica dá certa sustentação ao corpo. No entanto, são necessários alguns cuidados, que você poderá acompanhar logo mais. Continue com a gente!

Envio em 24h
Avaliação 5.00 de 5
R$405.00

5x de R$81.00

ou R$384.75 5% à vista no boleto

SKU: 3075B

R$525.00

5x de R$105.00

ou R$498.75 5% à vista no boleto

SKU: 3077

Envio em 24h
Avaliação 5.00 de 5
R$378.00

5x de R$75.60

ou R$359.10 5% à vista no boleto

SKU: 3075

Envio em 24h
Avaliação 5.00 de 5
R$405.00

5x de R$81.00

ou R$384.75 5% à vista no boleto

SKU: 3075A

Avaliação 5.00 de 5
R$253.00

5x de R$50.60

ou R$240.35 5% à vista no boleto

SKU: 3014B6

R$253.00

5x de R$50.60

ou R$240.35 5% à vista no boleto

SKU: 3014B-PS

R$158.00

5x de R$31.60

ou R$150.10 5% à vista no boleto

SKU: 3218-CH

R$158.00

5x de R$31.60

ou R$150.10 5% à vista no boleto

SKU: 3218-PS

R$430.00

5x de R$86.00

ou R$408.50 5% à vista no boleto

SKU: 3076S

R$480.00

5x de R$96.00

ou R$456.00 5% à vista no boleto

SKU: 3076SS

CLICK AQUI PARA VER TODAS AS CINTAS

Cuidados para o uso do corset

Apesar de parecer apenas um procedimento estético, o tight lacing pode ter vários efeitos para a saúde do indivíduo. Se não praticado do modo correto, ele pode causar deformações, e até mal-estares recorrentes.

Algumas vezes, o efeito visual também não sai como o esperado. Por isso, se você decidiu utilizar um corset para diminuir sua cintura, tenha atenção! Você precisará seguir alguns cuidados. Assim, poderá garantir apenas os benefícios da técnica, sem qualquer problema ao organismo.

1. Vá ao médico

Como explicado no início deste texto, o uso do corset modifica a posição natural das costelas flutuantes. Assim como no caso de qualquer outra modificação no corpo, é sempre interessante que você procure um médico.

A análise de um especialista antes do uso do espartilho deverá avaliar, por exemplo, o seu sistema vascular. Para indivíduos com problemas de circulação, o aperto provocado pelo corset pode levar a questões graves, como a trombose.

Também costuma ser realizada uma análise da densidade dos ossos e da capacidade gastrointestinal do indivíduo. Em algumas situações, o aperto do abdômen pode levar a problemas como o refluxo.

Efeitos desse tipo só são comuns quando o usuário adota ao tight lacing sem supervisão e de modo precipitado. Ao adquirir a peça, por exemplo, o indivíduo obtém dicas sobre quanto tempo utilizar a peça e qual o seu aperto ideal. O nível de ajuste do espartilho deve mudar ao longo do tempo, para que a silhueta se adapte aos portes. Seguindo todas as orientações, a técnica se torna segura e eficaz.

2. Faça exercícios físicos

Ao utilizar um corset, o indivíduos acabam por tornar os músculos do abdômen mais fracos. Isso porque, eles permanecem “presos” e quase imóveis durante a utilização da peça. Dessa forma, é fundamental trabalhar a região com atividades físicas.

Na hora de cuidar da região abdominal, é indicado investir em abdominais e em exercícios para a lombar. Normalmente, são indicados 300 abdominais diários e 150 movimentos para a lombar. Esse número pode ser alcançado aos poucos, para que o corpo não seja demandado de forma exagerada.

Apesar do que muita gente acredita, não é indicado usar o corset durante a atividade física. Existem algumas cintas modeladoras específicas para a academia, que podem fazer a diferença. Fora essas, prefira se exercitar sem qualquer acessório na região da cintura. Isso vai evitar impactos e desgastes exagerados.

Para realizar esses, e qualquer outro exercício, é indicado buscar um profissional de educação física ou um personal trainer. Especialista no assunto, o educador físico poderá indicar o exercício mais vantajoso à sua silhueta. Poderá, ainda, acompanhar o seu desenvolvimento físico, sugerir a série ideal e garantir o seu bem-estar.

É importante, em todo o caso, informar ao profissional sobre o seu uso do tight lacing. Assim, ele poderá indicar exercício considerando o assunto, e evitar desgastes desnecessários.

3. Cuide da sua alimentação

Todo mundo que deseja mudar a silhueta deve investir em uma dieta balanceada. Com os alimentos corretos, o corpo se mantém forte e saudável, e pode passar por qualquer adaptação nas curvas. Por isso, prefira produtos vegetais, como os legumes e verduras, e evite os industrializados. Também é indicado diminuir o consumo de comidas fast food e gordurosas.

Gravidez e o tight Lacing

Uma dúvida frequente para quem usa o tight lacing é a gravidez. Afinal, quem pratica esse método pode engravidar? A resposta é sim, mas desde que o uso do corset seja interrompido.

O principal objetivo de um espartilho é reduzir a cintura, inclusive evitando a expansão da região do abdômen. Como o útero se expande para o desenvolvimento do bebê, é fundamental que o corpo feminino permita essa expansão. Com o corset, isso se torna impossível. Assim, logo que houver a mínima suspeita de gravidez, a futura mamãe deve suspender o uso do acessório.

Logo que a gestação é confirmada, a mulher pode contar com outro tipo de acessório: as cintas para gestantes. Com tecido elástico, a peça terá como principal objetivo sustentar a barriga feminina. Não vai definir a silhueta, mas sim ajudar a grávida a manter a postura ereta e a caminhar melhor com o peso da barriga. A medida que o abdômen cresce na gestação, a cinta se adequa ao novo formato automaticamente.

Outra vantagem de uma cinta modeladora é que ela promove a boa circulação sanguínea da pele. Ao mesmo tempo, há uma ótima circulação linfática da região do abdômen. Como resultado, o corpo elimina de forma mais fácil secreções tóxicas e células de gordura acumulada. Assim, a mulher pode prevenir estrias e, principalmente, celulites na área, questões estéticas bastante comuns no pós-gravidez.

Após o parto, é preciso que a mulher aguarde certo intervalo antes de voltar ao tight lacing. Esse período é definido conforme a indicação médica para cada mulher. Em todo o caso, normalmente ele compreende um tempo de 3 a 6 meses após o parto normal, e de 6 meses a um ano para partos por cesárea.

Tight Lacing, escoliose e outros problemas na coluna

Muita gente acredita que o uso de um corset apertado pode ser vantajoso para a correção de problemas na coluna. Como a escoliose, que é a curvatura lateral da coluna vertebral, e a lordose, caracterizada pela curvatura da lombar para dentro. No entanto, é necessária atenção: em casos graves desses problemas, o espartilho pode agravar as condições na coluna.

Se você possui alguma alteração na coluna ou lombar, a avaliação de um especialista é mais que fundamental. Será necessária a avaliação médica para a prática do tight lacing. Do contrário, o ajuste apertado do tecido poderá tornar as curvaturas incorretas ainda mais intensas. É igualmente importante manter o acompanhamento médico durante o uso da técnica.

Como usar o tight lacing?

Depois de toda a avaliação e cuidados, você percebeu que o uso do tight lacing é uma incrível opção para a sua silhueta? Ótimo! Então, agora é a hora de descobrir como utilizar o corset para obter os melhores resultados.

Geralmente, o tempo ideal para o uso de um espartilho é de 6 a 8 horas diárias. Porém, não é indicado começar o tratamento já com tempos tão altos. Isso significa que, para um efeito mais seguro e bonito, você deve iniciar o tight lacing com uso diário de apenas 4 horas. Depois, esse intervalo deverá ser de 6, e só então de 7 e 8 horas. O melhor é seguir as indicações da embalagem do corset, já que cada peça tem nível específico de aperto.

Em alguns casos, o espartilho pode, inclusive, ser utilizado por mais tempo diário. Porém, será necessário, também, que o usuário realize atividades físicas na mesma intensidade. Ou seja: se para 8 horas, a indicação era de 300 abdominais, para 10 horas, esse número de movimentos deverá crescer.

De qualquer forma, é sempre importante dar certo “respiro” à silhueta. Por isso, é indicado retirar a peça modeladora na hora de dormir. Isso não diminuirá o efeito do tratamento, nem fará a silhueta “voltar ao normal”. Na verdade, o uso prolongado durante o dia terá efeito permanente após certo tempo do tratamento.

Qual o melhor corset?

Existem dois tipos principais de corset, classificados de acordo com o posicionamento de seus painéis. Os espartilhos com painéis paralelos, ou seja, um do lado do outro, são indicados para mulheres mais magras. Isso porque, o corpo com essa silhueta requer menor ajuste para alcançar uma cintura mais fina. Além disso, esse tipo de acessório valoriza as curvas da mulher.

Já indivíduos com manequim maior do que 40, principalmente as mulheres, devem usar corsets com painéis diagonais. Esse tipo de acessório promove maior sustentação do baixo ventre, potencializando o conforto e a redução das medidas do abdômen.

Na loja virtual da YOGA, você pode encontrar esses diferentes modelos, para diferentes tipos de silhueta. As peças da marca ainda podem ser utilizadas sob a roupa, de modo discreto, ou por cima do look, dando um toque de sensualidade ao vestuário. As cores das peças são igualmente diversas, exatamente para dar ao usuário um visual mais bonito e atraente.

CLICK AQUI PARA VER TODAS AS CINTAS

Passo a passo para vestir o corset

Na hora de vestir o corset com cordões, ajuste a peça ao corpo, posicionando as suas laterais de modo alinhado. É preciso fechar o acessório dando leves puxões nos cordões.

Assim que o espartilho estiver posicionado e mais fixo ao corpo, os puxões aos cordões devem ser mais fortes. Para dar firmeza a esses movimentos, uma dica é enrolar parte das cordas no pulso. Dessa forma, a parte inferior do acessório será melhor ajustada.

Mesmo que você deseje resultados rápidos, não aperte o acessório de forma exagerada. Do contrário, a peça poderá dificultar a circulação sanguínea e provocar deformações. O mais acertado é ajustar o corset ao longo do tempo, aos poucos, para que o corpo se adapte gradualmente e de forma segura.

No caso de um espartilho com colchetes, basta vestir a peça e fechá-la conforme a linha de colchetes ideal. Com o passar do tempo do tratamento, você poderá tornar o tecido mais apertado, fechando o acessório na linha seguinte de colchetes, já que as peças são ajustáveis.

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre o tight lacing, navegue pela loja da YOGA e procure o item que melhor se adapta à sua silhueta e objetivo. Para a definição mais leve da silhueta, você pode obter uma cinta modeladora. A vantagem deste tipo de peça é que ela apenas muda as células de gordura de lugar, moldando o corpo sem afetar as costelas flutuantes.

COMPRE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×